ISSO: luz no fim da estrada

Reconhecido desde o início como um tradicional trio stoner rock (baixo-guitarra-bateria), a ISSO retorna ao cenário musical com uma novidade: uma balada que tem justamente no piano um dos maiores atrativos, cortesia de Luciano Porto (o mago por trás do Ancestral Diva e Low Mantra).

Sim, nesta música, a banda decidiu dar um tempo nos rocks épicos para mergulhar naquela que talvez seja a faixa mais instrospectiva da sua carreira, que já conta com 3 ep's, entre os quais "Atalaia" (2018), cuja faixa título foi divulgada pela primeira vez aqui mesmo, no Rock Cabeça. De acordo com a banda, os sentimentos ganharam maior foco neste trabalho.

Se há algo em comum entre esse novo trabalho e os anteriores é motivação para realizá-lo; a mais pura necessidade de se expressar, sem sombra de dúvidas, o que é sentido no coração.

Isso
Isso nas lentes de Maria Vaz: baterista Tone, o frontman Pdro Maia e o baixista "Nait"

Mas não pense que isso significa qualquer concessão por parte desse power trio: o lirismo de "A Estrada" tem influência de fases derradeiras de bandas como Alice in Chains ("Don't Follow") e, claro, o Nirvana póstumo de "You know you´re right" - simplesmente porque não dá pra falar de Isso sem mencionar o legado de Kurt Cobain.

Por fim, o gosto da banda por canções de mais de 5 minutos de duração se mantém, uma prática que vai na contramão do que é consumido por meio de streamings hoje em dia e remete aos melhores momentos da psicodelia setentista.

"Eu não sei onde você está, eu continuo aqui"

Enquanto no EP Atalaia o alvo da ISSO eram experiências sensoriais "Aqui é o lugar" e as grandes mazelas da humanidade (com um aceno até mesmo para o tinhoso na eletrizante "Sdds Pazuzu"), o novo single ajusta o GPS da banda para outros tipos de mazelas, em boa parte originadas dos inter-relacionamentos.

Segundo o frontman Pedro Maia, o processo de composição de "A Estrada" foi terapêutico: "além de servir pra eu me agarrar num momento difícil, serviu como uma ode… colocar aquilo ali que foi importante pra mim e gigante marcado pra sempre, com algo que remetesse propriamente ao tamanho do que foi pra mim", revela o músico, que se divide entre os vocais da ISSO e a lendária Fodastic Brenfers.

Reis da Zueira: Pdro (último da direita) e os Fodastic Brenfers em período pré-pandemia

Arte abstrata: reflexões sobre a capa do single

Capa do single "A Estrada", desenhada por Pedro Maia com toques de "Mindhunter"

Teorias à parte, há quem diga que a capa retrata nada mais que uma chapa de pulmão estilizada, bem ao tom da letra que diz: " O meu peito sempre foi o seu lar, agora abriga o vazio". E para você, o que representa a bela capa desenvolvida pelo próprio Pedro Maia?

Ouça o single "A Estrada" da ISSO aqui:

O lançamento de 'A Estrada' é apenas o primeiro passo da Isso em direção a um novo registro, que agora ganha a chancela do selo mais stoner do Brasil: a Abraxas. Para quem ficou ansioso, vale destacar que a ISSO já possui outras composições na manga e em breve inicia as gravações. Partiu pegar essa estrada?

Relembre a participação da ISSO no Rock Cabeça Sessions:

Agora falta você comentar o que achou da nova fase da ISSO. Conta aí pra nós!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!