ELIZIA: a vida na pandemia

"O foco nas redes sociais e a produção de conteúdo enquanto artistas, é o maior palco que uma banda independente pode ter". Sábias palavras de Rodrigo Nueva, ou melhor, Batata, que responde, entre outros projetos, pelas guitarras e parte das letras da Elizia, nossa velha conhecida aqui, no Rock Cabeça. Como todo underground mineiro, a banda submergiu durante a pandemia, embora tenha se mantido ativa, principalmente nas redes sociais, onde passaram a interagir com uma galera que ainda não conhecia o som.

Com uma dedicação diária, semanal, conseguimos atingir novas pessoas de forma que nunca atingimos abrindo shows de grandes bandas do rock nacional ou aparecendo em grandes veículos de comunicação.

Batata - guitarra Elizia

É com foco na produção de conteúdo que a banda acaba de lançar um lyric video para a canção "Apatia", contendo imagens de arquivo, recortes de shows e muito mais. A boa notícia é que eles não devem parar por aí: "enquanto banda, a gente tem mais dois singles para soltar, produzimos um clipe que vai sair em março ou abril e já estamos produzindo o terceiro e último clipe do Anedonia parte II", enumera Batata.

Almost blue (Da esq p dir: Ana, Batata, André e Gustavo)

Segundo o guitarrista, os planos para o segundo semestre, envolvem um misterioso grande projeto, quando devem começar a preparar o primeiro álbum cheio. "Até aqui a gente só fez EP´s, nunca gravamos um album inteiro, cheio. O tempo na pandemia permitiu a gente planejar isso", conclui esperançoso fundador do Elizia.

(Mais de) 2 toques com Batata, guitar do Elizia

Duas faces de Rodrigo Nueva

RC - Como a banda está sobrevivendo a esse período de distanciamento social, longe dos palcos?

RN - Não existe show. "Atenção" é moeda de troca. "Ansiedade" é rotina diária. Não há outro caminho hoje para bandas (independente, principalmente) do que se dedicar às redes sociais, e à tão temida prática de produção de conteúdo. Em julho de 2020 decidimos por não mais postergar a volta da banda e focamos em trabalhar nossas redes sociais. O Instagram principalmente. Estudamos sobre as melhores práticas dentro da plataforma, a veiculação de anúncios, e desde entao temos melhorado nossos números nos streamings da vida... Em outubro, soltamos o primeiro single do novo trabalho, Anedonia parte II. Ficamos 2 meses divulgando o lançamento, estudando e aprendendo sobre o melhor uso dessas plataformas. Ao fim, saímos de 50 ouvintes mensais para mais de 1000. O engajamento do público e o network com bandas independentes nunca esteve melhor.

RC - Agora me explica: por que o som de vocês está cada vez mais parecido com o Paramore dos primórdios, principalmente as guitarras?

RN: Cara, eu acho que é onde a gente se encontra melhor mesmo. É o som que nós quatro ouvimos a adolescência inteira… esse emo/pop punk/post hc/alternativo. É um som mais cru do que o que rola hoje em dia. Acho que indiretamente rola uma nostalgia, uma vontade de ouvir mais daquilo que a gente amou tanto.

RC - Tem intenção de fazer cover deles?

RN: Temos. Este ano vai rolar! Não só deles… estamos confabulando fazer cover de uma galera do rock nacional também. Tem uma banda em específico que temos muita vontade. Mas não vou te contar não, deixa pra quando sair. O Paramore tá sempre na lista de preferidos.

RC - Por que o último single é quase uma cover do clipe de "Monster", né?

RN: Não tinha pensado nisso, mas a estética se assemelha muito mesmo...vou levar como um elogio! Engraçado que tem uma galera que conheceu a gente por causa dessa música , eles já comentaram muito do Paramore, mas citaram que parece a banda no começo, do primeiro disco…

RC - E como estão os demais integrantes, incluindo aquele baterista da Dodelle?

RN: Cara, tá todo mundo bem. O Andre é professor, então teve que assimilar toda rotina de aulas com o esquema home office. O Gustavo trabalha com T.I, então não foram tantas mudanças assim…somente a preocupação de ficar viajando entre BH e Ceará, onde os pais dele moram. Já a Ana teve que fechar o salão e passar a atender em casa...expansão de mercado, né.... Eu tive que mudar minha vida inteira…10 anos que não parava em casa, então foi um choque mesmo, bicho. Tive que refazer muita coisa.

Confira o recém-lançado Lyric Video de "Apatia" do Elizia:

E aí, você anda acompanhando os passos do ELIZIA durante esta quarentena? Conta pra nós!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!