Charlie Watts: adeus ao lado mais cool dos Stones

Algo que, inevitavelmente, todo mundo mais ou menos já previa, após o cancelamento inédito da sua participação na turnê dos Rolling Stones, marcada para se iniciar em setembro: Charlie Watts, o 1/4 mais cool da banda britânica se foi no dia de hoje, segundo comunicado de seu agente.

Após passar por uma cirurgia que teve resultado positivo, Watts morreu aos 80 anos, no hospital de Londres, cercado por sua família. As informações são do jornal Daily Mail.

Ao lado de Mick Jagger e Keith Richards, Watts, fazia parte da primeira formação dos Rolling Stones, no início dos anos 60, quando o "líder" da banda ainda era Brian Jones. O grande diferencial de Watts, além de seu low-profile em comparação aos demais integrantes, é que ele era um músico completo, tocando, inclusive, em bandas de jazz.

O baterista de Mick

Misterioso e soturno, Watts protagonizou verdadeiras lendas urbanas dentro do Rolling Stones. Talvez a mais conhecida - e reveladora sobre sua personalidade - se relacione a um embate que teve com o vocalista Mick Jagger. Reza a lenda que certa vez Jagger deu um verdadeiro chilique porque não encontrava o "seu baterista".

Quando ficou sabendo do fuzuê, Charlie Watts se arrumou, sempre elegante, de terno, e foi até ao quarto de hotel de Mick. Assim que o vocalista abriu a porta, levou um soco na cara de Charlie. "Nunca mais me chame de SEU baterista", emendou. E dizem que depois disso, Mick Jagger jamais voltou a provocar o baterista.

Charlie is my Darling

Charlie Is My Darling foi o primeiro filme dos Rolling Stones, dirigido por Peter Whitehead em 1965. O documentário, relançado recentemente, se passa na Irlanda em um período de dois dias e ressalta o importante papel do tímido baterista para o resto da banda.

Derradeiras aparições públicas de Charlie Watts

Charlie Watts chamou a atenção ao aparecer na live do evento Global Citizen em abril do ano passado. Isso porque ele performou o clássico "You can´t always get what you want" munido de uma bateria "imaginária", conduzida tão somente pelas baquetas eletrônicas. Prova de que o cara nunca deixou de se atualizar em termos tecnológicos.

Live in Copacabana Beach

O último lançamento dos Rolling Stones interessa particularmente ao público brasileiro: o box Live in Copacabana Beach. Você estava lá?

Repercussão da morte de Charlie Watts

John Mayer:

Paul McCartney

E você? Sentiu também a passagem de Charlie Watts? Conta pra nós aí nos comentários!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!