Elliott Smith: por que você também deve adorá-lo

Há alguns meses fui ao show do trio da Madeleine Peyroux no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Como a maioria do público, estava ali para conferir a famosa versão dela para “Dance me to the end of love“, do Leonard Cohen.  No entanto, qual não foi a minha surpresa quando ela introduziu “Between the Bars“, do Elliott Smith? Um artista indie no meio de um repertório classudo que incluía pérolas de Hank Williams e Billie Holiday!  

Sai do show e fui matar a saudade dos meus discos do Elliott. O clássico dos clássicos, XO, que encontrei num sebo por infames R$15,00!!! Ao pesquisar um pouco mais sobre o cara, descobri o documentário “Heaven Adores You” que, por sinal, acaba de ser lançado lá fora. Confira o trailer:

Aí você me pergunta: Mas quem é Elliott Smith e o que ele tem de tão especial para merecer um documentário como esse? Bom, não dá pra saber quem é Elliott Smith, porque o próprio fazia questão de levar uma vida mais reservada.

Kiko Loureiro Music Business

Mas, para início de conversa, a participação dele na trilha de “Good Will Hunting”, aquele filme com o Matt Damon, mereceu uma indicação ao Oscar:

 

Avesso ao mainstream, Elliott teve a sorte – ou azar – de lançar os seus melhores álbuns justo quando o grunge explodiu, no início dos anos 90. Não fosse pelo talento e pela qualidade do seu trabalho, teria passado batido diante de nomes mais evidentes como Kurt Cobain e Eddie Vedder. Aliás, a comparação a Cobain é inevitável, uma vez que Elliott, um depressivo e viciado em drogas contumaz, cometeu suicídio em 2003 e, de alguma forma, invejava a atitude de Kurt.

A morte de Elliott permanece até hoje, 12 anos depois, inexplicada. Segundo a principal testemunha, a namorada Jennifer Chiba, Elliott se matou, dentro de casa, em Los Angeles, com uma facada no peito, depois de uma discussão entre eles. Chiba conta que, enquanto tomava banho, ouviu o grito de Smith vindo do quarto. Quando Chiba se aproximou, o Smith estava deitado, com a faca enfiada no peito. A namorada chegou a remover a faca, mas o cantor morreu no hospital.

 

Elliott deixou uma nota curta e breve. Como sua carreira:

“I’m so sorry—love, Elliott. God forgive me.”

E você, curte Elliott Smith? Conta pra nós através dos comentários!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!