Mexendo com o Monocine

Algum dia - anotem aí - eu ou qualquer um que tenha testemunhado essa efervescente cena autoral mineira ainda irá registrar em livro, cd ou documentário a existência de bandas como o Monocine, bandas que não deixam absolutamente nada a desejar aos grandes medalhões do rock Brasil. Monocine Monocine é rock como era feito antigamente. Remonta a Beatles, Stones. Pega uma carona no Skank, mas acima de tudo trilha o próprio caminho, com o frescor de composições lúcidas e inspiradas. Contamos, aqui, com uma bela cozinha e um front-man carismático, daqueles que nasceu para empunhar o microfone (sem trocadilhos infames). Ah, sim, e o teclado (um dos instrumentos mais árduos de se encaixar numa banda de rock) dá, literalmente, o toque final à dinâmica dessa divertida banda. Sim, iremos ver, ouvir e saber do Monocine muito mais por aí. A não ser que eles se cansem de fazer música. O que está fora de cogitação. Vamos todos indo nessa sonoridade, que a satisfação é garantida.

Confira a entrevista do Monocine para o quadro Rock Cabeça, da Inconfidência FM:

[audio mp3="https://www.rockcabeca.com/wp-content/uploads/2017/09/MONOCINE.mp3"][/audio]

Veja agora o clipe mágico de "Eu vou indo", do Monocine:

https://www.youtube.com/watch?v=r03Rv7FoW8M

E aí, pessoal? Vamos com o Monocine ou não?  

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!