Freddie Mercury e sua “Bohemian Rhapsody”

Freddie Mercury é um gênio. O líder da banda Queen compôs “Bohemian Rhapsody”, que já foi eleita a melhor canção pop de todos os tempos. Eu não só concordo com o título como endosso: “Bohemian Rhapsody”, com sua estrutura incomum que abre mão de refrões e abusa da variação rítmica, consegue sintetizar o próprio significado do lado caótico da vida.

Assim como na rapsódia boêmia, somos pobres garotos diante do bem e do mal. Nos altos e baixos, corremos o risco de fazer uma besteira, mas ainda somos dignos da piedade divina. Ou não? Seremos condenados por Belzebu ou poderemos partir, apesar do frio na espinha?

A vida não tem sentido, ou o sentido não faz a menor diferença?

Oh, Mamma Mia! Um dia, o triste piano a nos contornar a solidão. No outro, a guitarra frenética que nos acelera diante das etapas. Nos finais de semana, nos transformamos nos trágicos personagens de uma ópera, tentando encenar a nossa desgraça pessoal. Lá fora, o mundo imponente faz o coro, enaltecendo o que há de bom e ruim dentro de nós.

Freddie Mercury foi um gênio. Na verdade se chamava Farokh Bulsara e morreu cedo, aos 45 anos, de aids. Com o legado de “Bohemian Rhapsody” e outras tantas músicas, Freddie Mercury nos deu a chave para compreender e acalentar um pouco mais o grande mistério da vida. E apesar de não estar aqui, para ele, pelo menos, o show nunca acabou.

Qual sua música preferida do Queen? Conta pra nós!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!