DNA ROCK

Saudações Musicais!

Há internautas que por vezes se recusam a aderir à comunidade “Rock Cabeça” com o simples argumento de que não “curtem” rock. Refletindo sobre o fato, percebo que só pode haver um mal entendido, pois rock – mais do que um rótulo comercial para designar música feita a partir de guitarras, baixo, percussão, bateria e teclados – está entranhado em todas as manifestações artísticas.

Cinema, moda, literatura e, claro, outros estilos musicais: os mais diversos possíveis. Seja na atitude, na cópia de um riff. Rock é o sangue O negativo da música: um doador universal. Impossível se pensar no pop de Rihanna, sem rock. Em reggae sem ao menos inferir a contribuição do trio The Police sobre o estilo.

Em Chet Baker sem os blues que mais tarde inspirariam o rock. Em um funk sem lembrar da contribuição de Rolling Stones em seu “Emotional Rescue”.

O que dizer dos Red Hot Chilli Peppers que transitam tranquilamente no terreno funk, pop, rock? E o hard-rock, que pegou carona no Dub-Step de Skrillex e não largou mais? Até mesmo o new age bebe na fonte do Supertramp de Roger Hodson. Brian Wilson, líder dos Beach Boys, transforma canções em coros religiosos.

Principalmente, é impossível pensar qualquer coisa da cultura pop que não tenha relação com a profícua década de atividade dos Beatles. Em suma, o rock está no DNA de quem ousa a fazer música boa nos dias de hoje.

Até o próximo post!

Agora, conta pra nós quais suas bandas de rock favoritas nos comentários!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!