Taylor Swift: Todo mundo precisa da sua

Ídolos pop costumam ser coisa de pré-adolescentes, e todos os dias sou obrigado a ouvir que já sou velho o suficiente para Taylor Swift. Bem, ignoro e definitivamente mantenho “1989” na minha playlist da vida, que ora se transforma em “Red”, “Speak Now” ou “Fearless”. Mas, Marcos, seu otário, há tanto rock clássico bom por aí, e você insiste nessa babaquice?

Sim. Insisto e vou além: sugiro a todos que entrem para o fã clube dela. Não se trata apenas de ser apaixonado pela beleza inconteste dessa moça, muito menos de não conseguir parar de escutar hits como “Style” e “Blank Space”. Taylor Swift é a reserva de doçura a qual o mundo precisa tanto. Uma reserva tão preciosa que a própria volta e meia inflaciona o acesso.

Taylor Swift é o show mais caro do mundo. Show que o Brasil de Temer tenta incansavelmente trazer – e não irá trazer tão cedo, já que ela resolveu transformar 2017 em ano sabático. Como se não bastasse, Taylor Swift também é a namorada que homens e mulheres sempre quiseram ter – fosse na época do colégio, faculdade ou na vida adulta de um rabujento de quase 38.

Basta abrir a boca. A voz tenra saindo da boca bem desenhada, os olhos azuladíssimos, a loirice natural, a performance que deixa a milhas de distância genéricos como Lady Gaga. Música que faz esquecer o lado enfadonho da vida. Resgata o romantismo. Eleva. Ganha prêmios. É por isso que o trato aqui em casa sempre foi: se um dia a Taylor me der mole, eu topo.

E você?   

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!