Renato Godá: o nômade caseiro

Renato Godá é um sobrevivente. Enquanto temos os poucos medalhões do que um dia foi o BRock escamoteados em shows tributo, bandas de apoio, álbuns que não chegam nem à metade das vendas do passado e, principalmente, cooptados por um discurso mainstream, o paulistano Godá se propõe ser nada mais que autêntico. Incorpora o lirismo de caras como Tom Waits, Leonard Cohen e Serge Gainsbourg e nos devolve uma sequência de canções que falam de perto à alma do brasileiro boêmio, machucado e especialmente romântico.

Renato Godá

Com um novo álbum na bagagem (“Nômade”) – sim, mais uma playlist imperdível para os ávidos pelo rock feito de poesia – Renato Godá agora se demonstra disposto a deixar suas raízes e seguir em turnê. Vive hoje distante de toda a cena, por escolha própria. “Ninguém quer fazer banda comigo”, caçoa.

E o melhor de tudo:  a turnê deve começar por Minas, ressalta o artista, sempre entusiasmado e deliberadamente verborrágico. Deixa o homem falar. Renato Godá é o nosso Johnny Cash depois de uma noitada no Bixiga. E ele está prestes a mostrar o dedo do meio para você – com muito humor, é claro.

Confira a entrevista de Renato Godá no quadro Rock Cabeça, da Inconfidência FM, 100,9:

Veja como é a performance de Renato Godá ao vivo:

E então, o nômade Renato Godá te convenceu? Deixe suas impressões nos comentários. 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!