Onde você estava no primeiro show do Pearl Jam no Brasil?

Falta pouco, muito pouco para os fãs brasileiros do Pearl Jam celebrarem datas históricas. É que, em novembro, o Pearl Jam retorna ao Brasil depois de tocar aqui, pela primeira vez, há exatos 10 anos.

PJ-rock-cabeca

Antes de 2005, a vinda de uma das mais consagradas bandas de rock do planeta para cá era nada mais que folclore: show do Pearl Jam no Brasil era considerado mais improvável que o de outros medalhões, como U2 (que, quem diria, também daria o ar da graça em território brasileiro em 2008).

De alguma forma, parecia distante o dia em que Eddie Vedder aportaria no Brasil para deleitar os fãs com hits de “Ten” e “Vs”, só para ficar nos álbuns mais clássicos 

Mas o Deus dourado do rock ajudou e, para delírio da massa de fãs e da imprensa local, a banda anunciou uma extensa turnê por aqui:

  • 28 de novembro de 2005, no Ginásio Gigantinho em Porto Alegre
  • 30 de novembro de 2005, na Pedreira Paulo Leminski em Curitiba
  • 2 e 3 de dezembro de 2005, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo
  • 4 de dezembro de 2005, na Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro

E você, onde você estava nessas datas? Nós ouvimos os relatos emocionantes de 3 super fãs que marcaram presença nos shows e, para as quais, o Pearl Jam é muito mais do que uma lembrança, mas um estilo de vida. Confira:

“Foi o mesmo que ter certeza de que Deus existe”

tatuagem-pearl-jam-rock-cabeca

“Lembro como se fosse hoje, estava com a pulseira do Ten Club e abriram os portões mais cedo para nós e corri como uma louca … Só de chegar na grade do Pacaembu , as lágrimas desceram … Quando o Pearl Jam entrou foi uma mistura de inferno e paraíso … Olhar a banda que tanto amo na minha frente em carne e osso , foi o mesmo que ter certeza que Deus existe . Porém a emoção era tanta que não consegui me controlar… Passei mal e aliado ao esmagamento na grade , na quinta música saí …. No segundo dia passei pelo mesmo sufoco e no Rio nem tentei … Meu amor atrapalhou … Mas mesmo assim , mesmo passando mal e vendo de longe , foi a realização de um sonho … Foi como por pra fora uma angústia … Eu precisava gritar junto com eles em carne e osso … Foi libertador … Sinceramente , não acreditava no retorno da banda , mas fizemos bonito e agora podemos nos deleitar …. Esse ano fiz a segunda tattoo deles e estou , junto com meu grupo do zap , preparando uma homenagem a banda … Pearl Jam é meu porto seguro , e homenagear é o mínimo que posso fazer“. Luana Santana 

Kiko Loureiro Music Business

“Cada vez que você vê a banda, ela parece melhor”

primeiro-show-pearl-jam-no-brasil-rock-cabeca

Ouvi o Pearl Jam pela primeira vez em 1990, vídeo de Alive na MTV, e pirei! Entrei para o Ten Club e passei uma década mandando cartas com fotos das praias, mapas do Brasil, fazendo trocentos abaixo-assinados pela net, e finalmente pude vê-los na Apoteose/Rio em 2005. E eu tinha que comemorar em grande estilo essa espera de 15 anos! Mandei estampar as camisetas com o stickman e o “Finally”. Custou uma fortuna fazer a tela para meia dúzia de camisetas, mas valeu! Não dá pra descrever a emoção de ver o Pearl Jam ao vivo, foi mágico. Vi a banda novamente em 2011 também na Apoteose, e olha, o show foi ainda melhor, acredita? Cada vez que você vê a banda, ela parece melhor. Já estou com os ingressos 2015 no Maraca, claro. Maior troféu? No espetacular show solo do Eddie aqui no Rio em 2014, falamos com ele na saída e ganhamos palhetas das mãos do próprio. Difícil conseguir falar com o Eddie Vedder na sua frente, ai, ai……….mas eu consegui!“. Elaine Ghezzi

“Banda da minha vida, do meu coração e da minha alma”

tatoo-pearl-jam-rock-cabeca

03 de dezembro de 2005.  Ingresso na mão e coração na boca. 15 anos de espera, e finalmente, eu estava lá. A emoção que eu senti foi tão grande que só consigo me lembrar da taquicardia e da ansiedade. Eu ia ver Eddie Vedder e sua trupe, depois de mais de uma década de espera, de visualizações de vídeos no youtube, depois de correr atrás dos cd’s e colecioná-los com tanto amor. Na época eu estava desempregada, e quase infartei quando soube do show, e me dei conta de que, depois de tanta espera, talvez eu não conseguiria vê-los… Mas, mesmo com as reclamações de minha mãe e de minhas filhas, vendi minha TV e meu aparelho de DVD na época e consegui comprar o ingresso! E o sonho que era até então impossível, tornou-se realidade, e lá estava eu…Me recuperando de uma depressão, que a música “Given to Fly” me ajudou a superar. Quando eles apareceram no palco e “Animal” começou a ser tocada, toda a dificuldade ficou pra trás! Ali estavam eles, animados com seus equipamentos… Exagero ou não, a emoção foi tanta, que pulei, cantei junto, e… chorei!! Mas era um choro de felicidade. Choro que somente quem é fã, entende…A emoção de ver a sua banda favorita, é indescritível! Banda essa que me acompanha há 25 anos, que acompanha todas as nuances de sentimentos da minha alma, que acompanha e faz parte de todos os acontecimentos da minha vida, como trilha sonora…Que me faz lembrar do meu paizinho com “Release” e “Alive”, que me fez continuar acreditando com Given to Fly, que me faz amar com “Black”, “Just Breathe” e “Future Days” e tantas outras…Banda da minha vida, do meu coração e da minha alma“. Ana Paula Amano 

E você, também esteve em algum dos primeiros shows do Pearl Jam no Brasil? Está preparado para os shows de novembro? Conta pra nós através dos comentários!!!!

eddie-vedder-birthday23-rock-cabeca

 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

  • Livia Tosta

    03 de dezembro de 2005. Certamente uma das maiores emoções da minha vida. Saí de Brasília no dia anterior, numa excursão com vários fãs de PJ, chegamos em SP às 15h, já pra fila no estádio do Pacaembú. Ao entrar, senti como se todo o oxigênio do mundo entrasse nos meus pulmões, e ao mesmo tempo, perdia o fôlego…
    Eu estava lá para ouvir musicas que foram parte da trilha sonora da minha vida.
    Quando Eddie Vedder se esforçou no seu português capenga para dizer “Que porra estávamos pensando?” – se referindo ao fato de não terem vindo ao Brasil até então – e Mike tocou os primeiros acordes de Given To Fly, senti meus pés flutuarem e entrei em êxtase.
    Agora, 10 anos depois e após estar em 5 shows do Pearl Jam (um deles no dia do meu aniversário, 06/11/2011) e 2 shows do Eddie Vedder, não me agüento de tanta felicidade, pois vou acompanhar toda a turnê no Brasil.

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!