[LANÇAMENTO] EVIL MATCHERS: “NASTY, EASY AND SLEAZY”

Pense num som muito louco: um mix de Chuck Berry, Mc5, calças rasgadas e palminhas. Agora saia do seu quadrado, coloque esses ingredientes todos num barril de pólvora e … ateie fogo. Talvez, apenas talvez, você chegue perto da sensação de escutar pela primeira vez o esperadíssimo novo single “Nasty, Easy and Sleazy”, da Evil Matchers (que agora resolveu aderir de vez aos vocais em inglês – cortesia do nosso Luiz Bueno, alcunha Gringo).
Luís Borges (batera), Luiz Gringo (guitarra e vocal), Leo Alves (baixo e vocal) e Punkerage (guitarra): Evil Matchers em ação

Luís Borges (batera), Luiz Gringo (guitarra e vocal), Leo Alves (baixo e vocal) e Punkerage (guitarra): Evil Matchers em ação

Burn, Baby, Burn

“Nasty, easy and sleazy” foi a canção escolhida para dar um “sabor” especial do que vem por ai no primeiro Full-Lenght da banda, que será lançado nos próximos meses de 2018. A nova faixa, gravada no White Room Studios, conta com a produção de Felipe Franco e ilustração feita por Paulo Cavagnari, mostra o que a Evil Matchers sabe fazer de melhor. A G I T O.
Até então, a banda contava na bagagem com o EP “Burning Baby”, que por si só já trazia pólvora suficiente para queimar a performance incendiária desses quatro caras no palco. Performance já premiada e reconhecida por medalhões como Supla e Ratos de Porão, inclusive.
EvilMatchers_Divulgação_Foto_Felipe_Bueno
Mas vamos ao que interessa: o novo single da Evil Matchers já está disponível em todas as plataformas digitais através do Selo Paulista, Dinamite Records

(Também em breve na programação do #Essetalderockandroll, não perca!).

Evil Matchers: uma história de contribuição à cena

A Evil Matchers pode até não ser a maior (questão de tempo?), mas com certeza é a melhor banda de punk-rock do cenário independente mineiro nos últimos anos. Ah, Marcos, você tá sendo totalmente parcial. É o risco que corremos quando ficamos próximos dos nossos ídolos. Porém, entre andanças e visitas recebidas na Rádio Inconfidência, reconheço que a Evil Matchers dispõe de um elemento crucial, que poucas bandas possuem: QUÍMICA. Veja só:

  • Luís Borges (elemento água): O mentor da banda, grande capacidade administrativa e reflexiva, parcimonioso.
  • Gringo (elemento ar): É a cara da banda, mas não somente, é o mais diplomático, sem deixar de contribuir com insights preciosos sobre o mercado como um todo.
  • Punkerage (elemento terra): É o que tem mais habilidade para envolver público/mídia, carismático e perspicaz para sacar oportunidades.
  • Leo Alves (elemento fogo): É o que transforma a Evil Matchers em uma legítima banda de punk-rock contestativa sem ser apelativa.

Isso tudo, quando levado ao palco, torna-se um só organismo: 4 capacidades distintas que se apoiam espirituosamente, resgatando o que um dia foi o rock. Atitude, juventude e, principalmente, agito. O grande beneficiário é certamente o público, além dos próprios músicos. Pois evento que tem o carimbo da Evil Matchers é certeza de diversão. No mais, o desejo do ROCK CABEÇA é :

VIDA LONGA AOS REIS DO AGITO!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!