Korn: de volta ao Brasil em 2017 para 3 shows

Símbolo do new metal dos anos 1990, o Korn volta ao país no próximo ano com a The Nocturnal Underground Tour.

Resultado de imagem para korn A informação veio do jornalista José Norberto Flesh. Os rapazes vão iniciar a turnê na América do Sul em abril e chegam ao Brasil para três shows. Eles vão passar por São Paulo, Curitiba e Porto Alegre. As datas ainda não foram divulgadas.

A última passagem da banda por aqui foi na edição comemorativa dos 30 anos do Rock in Rio, em 2015. Na ocasião, eles fizeram um grande show no Palco Sunset e provaram merecer o Palco Mundo, o principal do festival. A setlist comemorava os 20 anos do primeiro álbum e colocou uma multidão para vibrar.

Os caras agradaram até mesmo os que não eram fãs do seu estilo, promovendo uma espécie de bate-cabeça coletivo. “Here to stay”, “Coming undone”, “Got the life” e “Shoots and ladders” faziam parte do repertório.  Eles encerraram a apresentação com o com o hit “Freak on a leash”.

Resultado de imagem para korn no rock in rio 2015

Apresentação no Rock in Rio Lisboa

Na edição portuguesa do festival, o show não foi muito agradável em função de problemas técnicos. Por vezes, o som da banda parou, sendo que, durante uma versão de “One”, do Metallica, abandonaram o palco. O público que havia ido ao evento para prestigiar o Korn, exigiram o reembolso do bilhete. Os músicos se desculparam dos fãs e muitos pediram a volta deles ao país, em uma apresentação solo.

Resultado de imagem para korn no rock in rio

Polêmica com Sepultura

Jonathan Davis, vocalista da banda, disse que o Sepultura os copiou no álbum “Roots”, lançado em 1996.

“O que foi um grande elogio, mas também foi algo zoado, foi o Roots, do Sepultura. Foi uma cópia escancarada do Korn e até tirei satisfação com o produtor Ross Robinson por isso, porque ele pegou nosso som e ofereceu ao Sepultura”, disse.

Max Cavalera admitiu que o Sepultura copiou a banda em Roots. Em 2014, durante conversa com o podcast Studio RatHQ, admitiu.

“Nós estávamos muito animados porque vínhamos de um grande sucesso que foi o CHAOS AD. Acho que artisticamente a gente estava caminhando para o que viria ser o Roots. Eu tive uma ideia para o Roots, foi uma visão, gravar um disco realmente pesado e introduzir ritmos brasileiros nele. Então ouvi o Korn usando uma afinação bem baixa e afinamos em Si. Achei legal usar isso porque éramos bem diferentes do Korn, nossos riffs eram diferentes dos deles e funcionou. Acho que por isso que o Roots é um disco tão interessante, pegamos a ideia da afinação baixa e colocamos no nosso contexto.”

Tenso, né?!

Ouça o mais recente lançamento da banda Korn e prepare-se para o show dos caras!

E você? Curte Korn? Pretende ir a algum dos shows dos caras? Conta aí nos comentários! 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!