Cássia Eller: 5 motivos para assistir ao filme

Desde que o filão “rockumentário” foi descoberto, fomos presenteados com grandes filmes – e outros nem tanto – sobre as mais diversas personalidades do Rock Nacional, desde o movimento da Tropicália, passando pela cena roqueira de Brasília, com uma pequena parada para os perfis intimistas de Herbert Vianna e Arnaldo Baptista  até chegar neste Cássia Eller.

Com o longa de sucesso “Loki” debaixo do braço (cujo tema é a errática vida do Mutante Arnaldo Baptista), o diretor Paulo Henrique Fontenelle recebeu carta branca para retratar, como ninguém havia feito antes, a vida da cantora carioca controversa. E o resultado é um filme apaixonante e fiel à mulher que foi Cássia Eller e que até hoje inspira as novas gerações.  Se você ainda não viu, fizemos uma lista com 5 motivos para assistir “Cássia Eller“:

1. Conhecer uma cantora, sobretudo, humana

cassia-rock-cabeca

No filme, são raras as cenas em que Cássia aparece dando depoimentos profundos. No trato com a imprensa, a cantora não conseguia esconder a timidez que a levava a responder perguntas através de monossílabos. Apesar de acanhada, tinha posicionamento firme sobre aquilo que desejava: viver uma vida simples e ganhar dinheiro suficiente para sustentar mulher e filho, nem que para isso tivesse que tocar em feiras e barzinhos.

2. Conhecer uma profissional obstinada

cassia-rock-in-rio-rock-cabeca

O sonho de tocar no Rock in Rio era tão grande que ela não mediu esforços para investir o magro cachê na própria apresentação. O que, de forma alguma, significava submissão aos padrões do festival que valoriza os estrangeiros em detrimento das pratas da casa. Cássia abriu o show só na base da voz e violão e levou o público inquieto ao delírio com uma versão – elogiada do Dave Grohl – de “Smells like teen Spirit“.

3. Ver a Veja sendo Veja

eliscassia-rock-cabeca

Compare as duas capas e tire você mesmo a própria conclusão.

4. Encantar-se com o poder do DNA

chicao-rock-cabeca

A cena mais incrível do documentário só foi possível graças à sensibilidade do diretor Fontenelle. O filme está quase chegando ao fim quando assistimos a um depoimento do filho de Cássia, Chicão. Mas,  tão logo ele inicia o discurso, percebemos a fala constrangida e monossilábica como a da mãe, o que é captado com extrema graciosidade pelas câmeras.

5. Ter uma dimensão da contribuição de Cássia para a música brasileira

cassia-eller-musical-rock-cabeca

Em dado momento do filme, alguém conclui que, após a morte, Cássia jogou todos os artistas de volta aos seus respectivos guetos. Ao transitar do samba para o grunge, Cássia demonstrou que, mais do que etiquetas ou rótulos, o que vale são as interpretações genuínas, é cantar com a alma e se apoderar das composições. Não por acaso, “Cássia Eller – O Musical” foi um sucesso de bilheteria, com uma interpretação minimalista que deixava o espetáculo inteiramente por conta das canções (e versões) de Cássia.

 

E então? Já viu o filme “Cássia Eller”? Curtiu? Conta pra nós um pouco das suas impressões!

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

ROCK CABEÇA no seu email!

Quer ler mais notícias como essa, diariamente?
Escreva seu email para receber todas as atualizações do site, direto na sua caixa de entrada. É gratuito e sem Spam

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!

ROCK CABEÇA no seu email!

Que tal fazer parte da realeza do rock, com artigos exclusivos sobre os maiores astros e os melhores shows do mundo?

I’m the Prince of Darkness” - Ozzy

Não se esqueça de clicar no email de confirmação!